CANDIDATURAS - CURSOS ESTRUTURADOS

CANDIDATURAS - CURSOS ESTRUTURADOS

AÇÃO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES NO ESTRANGEIRO

 

Na Escola Secundária de Camarate está em desenvolvimento o projeto “Inclusão, Integração e Internacionalização: uma Fórmula para o sucesso”, no âmbito do programa Erasmus+. A Ação-Chave 101 Mobilidade de Pessoal Educativo do Ensino Escolar tem como objetivo a atualização, o aperfeiçoamento e o aprofundamento dos conhecimentos e competências pessoais e profissionais da comunidade educativa ao nível europeu.

A formação contínua de curta duração contempla um curso estruturado direcionado para a temática Ambientes Educacionais Inclusivos, a realizar em junho de 2021.

 

A formação será financiada pelo projeto Erasmus+, assim como viagens, alojamento e subsistência do participante.

Um resumo dos objetivos do curso é disponibilizado em anexo.

Os professores interessados deverão preencher e submeter o formulário de candidatura.

Camarate, 16 de abril de 2021

 

CURSO ESTRUTURADO – Objetivos gerais:

 

  • Definir os princípios base e valores da educação inclusiva;

  • Compreender o processo de inclusão, e obstáculos à aprendizagem de alunos com necessidades educativas e/ou alunos de outro meio cultural;

  • Criar recursos, aulas e atividades para apoiar todos os alunos, aumentar a diversidade nas salas de aula atuais (adaptações dos programas, aulas e atividades diferenciadas, ferramentas de avaliação).

Aceder ao formulário de candidaturas através do botão ou através do código QR

AÇÃO-CHAVE 101 – MOBILIDADE DE PESSOAL E

Critérios de seleção

  • o departamento e o grupo disciplinar a que pertence;

  • os cargos desempenhados na escola;

  • motivação e disponibilidade para se deslocar ao estrangeiro por um período nunca inferior a 7 dias;

  • experiência e empenho no desenvolvimento de projetos europeus que potenciem parcerias entre escolas e de que forma foram implementados;

  • experiência na implementação de práticas inovadoras na comunidade educativa;

  • competência comunicativa na língua Inglesa (deve ser, no mínimo, um utilizador elementar A2 na língua inglesa, de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para as línguas);

  • competências digitais que possui, relativamente ao processamento de informação, criação de conteúdos e comunicação, de acordo com a ferramenta Europass;

  • as áreas e domínios para as quais é portador de Certificação de Formador, pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

RESULTADOS - CURSOS ESTRUTURADOS